Passageiros

efemero

A vida é trem bala, parceiro…” Ana Vilela

Normalmente não meditamos na fatuidade da vida.

Apesar de ser uma palavra difícil e que a gente quase não usa, fatuidade é tudo o que é fátuo, transitório, efêmero. E os fatos e situações que vivemos são transitórios; é da própria essência do viver.

Continuar lendo

Anúncios

Ouro de tolo

materialismo

Há um metal (pirita) que por sua cor amarelo-dourada e brilho recebeu o apelido de ouro dos tolos, devido à confusão com o metal nobre.

Conta-se que no século 19 na América do Norte houve uma busca desenfreada por ouro e espertalhões espalhavam pirita por terrenos distantes para vender estas propriedades como jazidas preciosas, enganando os ignorantes que pensavam enriquecer facilmente. Continuar lendo

Viver!

vida

Um dia… Pronto!… Me acabo.
Pois seja o que tem de ser.
Morrer: Que me importa?
O diabo é deixar de viver.

Mário Quintana

De fato, a morte é um fenômeno biológico do qual todos nós temos conhecimento e consciência que vai acontecer.

Diz-se popularmente que a única certeza que temos na vida é que vamos morrer.

Quando e como é que são as grandes incógnitas. Continuar lendo

Recados da Vida

sentir3

O que nos caracteriza e diferencia dos demais habitantes deste planeta – a racionalidade – às vezes nos torna seres práticos e pragmáticos, à beira da insensibilidade.

Pensamos demais e imaginamos que as coisas têm que ser úteis. E assim desvalorizamos o que realmente importa que é o sentir.

E a Vida nos convida sempre a sentir, como que intuitivamente soubéssemos que o caminho da nossa evolução é justamente aprimorarmos o sentimento.

E um destes avisos que a Vida dá vem através de recados que nos fazem refletir e sentir. Chegam pelas pessoas, pelas circunstâncias ou pela arte através de um livro, um filme ou de uma música.

É o que a Natureza utiliza para nos trazer de volta para este terreno da sensibilidade. Continuar lendo

Diante da Vida!

oliver-sacks

Hoje faleceu Oliver Sacks, médico, neurocientista e escritor inglês que emocionou o mundo com vários livros que se tornaram best-sellers. Tinha 82 anos e descobriu há pouco tempo um câncer terminal.

Em fevereiro de 2015 publicou um artigo no The New York Times relatando a descoberta deste câncer e suas expectativas quanto ao tempo restante de vida neste plano.

A morte é uma certeza de tudo o que tem vida física. Isso é um fato. Vivemos na expectativa incerta de quando será este dia.

Incrivelmente a maioria de nós rejeita sequer conversar sobre a morte como se fosse algo distante e impossível de acontecer a nós ou que fosse uma tragédia irremediável.

Vamos conversar mais sobre o assunto em outra oportunidade, mas hoje vou publicar a comovente e lúcida carta de Oliver Sacks que paradoxalmente fala da vida e do viver, na tradução do site Papo de Homem que você pode ler originalmente Oliver Saks.

Embora ele revele o medo desta nova condição, intuitivamente ele dá conta da confiança na continuidade.

De fato, tudo é vida. Sempre é vida!

Felicidades Dr. Oliver Sacks nesta sua nova etapa de vida!

Continuar lendo