Qual a sua idade?

mãos

Na próxima segunda-feira, dia 24 de março, vou completar 40 anos de idade.

É estranho e surreal.

Lembro quando tinha 18, 10 ou 25 e pessoas com 40 anos pareciam bem mais velhas. Comigo é diferente…rs. Isso mesmo, porque não me sinto em absoluto com esta idade.

Aliás, tenho alguns amigos que estão também com a mesma idade e dois particularmente que completaram 50 anos neste mês.

Fiz a pergunta aos dois: como estavam se sentindo com 50 anos e todo o peso que isso representa.

Ambos disseram que não se sentiam com meio século. Se sentem com a vitalidade de pelo menos 15, 20 anos a menos.

Lembrei até de uma frase que li:

“Nunca serei velho. Para mim, a velhice começa 15 anos depois da idade em que estiver”. Bernard Baruch

É justamente o que acontece comigo neste momento. Sinto a mesma vitalidade e energia de quando tinha 20 ou 25 anos, e para relembrar uma frase do Ziraldo também oportuna:

“Não fossem os amigos de infância e o espelho, a gente nunca saberia que está ficando velho.” 

Os mais jovens não têm esta dúvida. Ainda não, pelo menos.

Mas é curiosa a sensação de que a mente e o entusiasmo pela vida não se medem pelo que se convencionou chamar de tempo.

Este o ponto. E se você não soubesse quantos anos tem quantos anos você acha que teria?

De outro lado, há também uma questão a se pensar. Quanto mais tempo passou da minha chegada nesta vida teoricamente menos tempo tenho até findar esta etapa.

Li certa vez que perguntaram a um ancião quantos anos tinha ele respondeu 7, 8 talvez 10. Isso porque o que já passou não temos mais, somente temos os que virão.

Também não sei quanto tenho então. Ou quanto terei. Sei que já gastei 40. E sei também que os próximos que vierem sejam eles quantos forem, serão os melhores de todos.

Anúncios

Trabalhar sob pressão e a força de vontade

trabalhando sobre pressão2

Já escrevi aqui sobre produtividade, controle de tempo e assuntos afins (veja aqui, aqui e aqui).

E estou sempre me perguntando o que ativa determinados surtos de produtividade nas pessoas e em mim principalmente.

Sabe aquela última semana antes das férias que você coloca o serviço de meses em dia? É disso que estou falando.

No caso de advogados – que não temos férias – produzimos freneticamente nos dias que antecedem o recesso de final de ano, acho que na intenção de “limpar a mesa”. Continuar lendo

Há um tempo…

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares.

É o tempo da travessia; e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.” 

Fernando Teixeira de Andrade 

O tempo

Republicando de Para Além do Agora:

O tempo

Por Isaias Costa

Hoje eu vou ser bem breve. Quero apenas deixar como reflexão este pequeno grande texto do incrível Mário Quintana. Já estamos nos aproximando do final do ano, acho que nada melhor do que um texto falando sobre o tempo e sobre a vida. Boa leitura…

a_tempo

O TEMPO
(Mário Quintana)

“ A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa…
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira;
Quando se vê, já é Natal …
Quando se vê, já terminou o ano …
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida
Quando se vê, passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado …
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…
Seguraria o amor que está à minha frente e diria que eu o amo…
E tem mais:
Não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá, será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará”…

 

Como Conciliar a Maternidade com os Estudos

Publico interessante texto sugerido pela leitora do blog Desirée de Souza, que por sinal conseguiu conciliar e ultrapassar todos os obstáculos e foi aprovada no último exame da OAB. Parabéns!

O texto é específico para concursos, mas penso que os princípios podem ser aplicados para a gestão de qualquer carreira.

Como Conciliar a Maternidade com os Estudos para Concurso

Por Rogerio Neiva 
concursos públicos como ser mãe e conceuseira maternidade e estudar para concurso motivação

Seria clichê falar que ser mãe e concurseira não é fácil. Eu na verdade chamaria isto de pleonasmo.

Teoricamente, entendo que a mãe paga um duplo preço para conciliar a maternidade com a preparação para o concurso.

Continuar lendo