Política: Moralismo e hipocrisia

hipocrisia

Tenho acompanhado não só nestas eleições, mas já de algum tempo um discurso moralista como a solução imediata para o Brasil.

E a crítica que tenho lido (principalmente dos “comentadores de internet”) é que vai vir uma turma de políticos para moralizar o Brasil e acabar com a corrupção (hoje é Aécio, mas já foi Serra, Alckmin, etc.).

Esse discurso fajuto e fraudulento não cola. Não engana. Justamente porque a mesma internet que estão tentando utilizar para disseminar o ódio e a mentira é a que não deixa esquecer que essa turma é a mesma que sempre esteve no poder e sempre se locupletou e criou uma casta estranha de políticos profissionais.

Pois bem. A história recente mostra a falácia do discurso destes pretensos salvadores da pátria, que foram aventureiros que somente causaram crises institucionais.

Impossível não se lembrar do “caçador de marajás” lema de Collor que conseguiu seduzir muitos incautos (lembre aqui) e que prometia resolver o problema do Brasil.

Jânio Quadros também com um discurso puritano e moralista (veja aqui a vassourinha para varrer a corrupção) evidentemente não conseguiu o intento de limpar o Brasil, com uma política estranha e sem propósito definido.

O que pretendo refletir com este breve texto é que o problema do Brasil não será resolvido por partido A ou partido B, apontarmas pela mobilização do povo Brasileiro. Mas é necessário optar por modelos que atendam à sua necessidade ou propósito de vida, sem essa ilusão de alguém vai vir nos salvar!

E esse discurso moralista desta turma do PSDB e DEM-PFL me faz lembrar a figura caricata daquele pai de família moralista e rezador, mas que quase diariamente passa a noite no bordel.

É hipocrisia demais!

Veja também:

PSDB é o partido mais sujo do Brasil, revela ranking da justiça

Anúncios