Desejos de um ano bom

introspecção

Final de ano tem retrospectiva.

Na TV você consegue ver a repetição de várias desgraças que aconteceram no último ano. Ou mesmo fatos que pouco têm a ver com a sua realidade.

Li alguma vez uma proposta interessante de Luciano Pires, que fizéssemos uma introspectiva ao invés de retrospectiva.

Mas penso que devemos fazer uma avaliação constante da nossa vida. Aliás, isso tem que ser feito diariamente, avaliando a nossa consciência sobre a nossa atuação diária, o que fizemos de correto ou incorreto durante o dia.

Esta avaliação de final de ano também pode ser positiva. Mas proponho que não se olhe tão somente os atos objetivos ou realizações da vida material ou profissional.

Tente olhar para o intangível. Para o essencial que é invisível aos olhos.

Por isso eu desejo que neste último ano você tenha perdoado alguém.

E que se ofendeu alguma pessoa possa ter tido condição de pedir perdão e reparar o mal feito, se isso for possível. Por que é necessário nos reconciliarmos com os adversários.

Desejo também que você tenha tido oportunidade de vivenciar atitudes de amor verdadeiro, pequenas, porém imprescindíveis, e que possa ter tomado como exemplo em sua própria vida.

Que tenha chorado. Por uma dor sua ou de alguém amado. E que este choro possa te fazer refletir no quanto é importante tentar minimizar a infelicidade alheia, e nunca sermos pedra de tropeço para ninguém.

Espero que tenha cometido erros – porque todos nós  fazemos isso! – mas que tenha percebido que o erro não existe por si mesmo, ele é só uma forma de aprendizado. E agora você já sabe a forma correta de fazer ou de não fazer.

E que também tenha sentido saudade de alguém ou de algum acontecimento, para que na próxima vez que estiver com seus afetos vocês esteja de corpo e alma, aproveitando cada segundo de convivência.

Que ao menos uma vez você tenha sorrido sincera e gostosamente.

E que tenha tido oportunidade de fazer alguma criança ou para algum idoso feliz. Isso não tem preço.

Que tenha sentido gratidão por tudo o que recebeu. De bom ou de ruim. Porque tudo é oportunidade.

E assim você termine este ano consciente que cresceu um pouquinho, pessoal e espiritualmente, porque é conquistando o intangível que realizamos todas as outras conquistas.

 

 

Anúncios