Dica de filme: Eu Maior

Há pouco mais de um ano tomei conhecimento de um interessante e atraente projeto que envolve muita coisa do que acredito nesta vida: autoconhecimento, questões que transcendem os sentidos materiais, cultura, arte, produção colaborativa, distribuição democrática e livre.

É o filme Eu maior que estreou ontem.

Escrevi sobre o projeto aqui em 15/11/2012 que pode ser lido no link abaixo:

https://eldercardoso.com/2012/11/15/eu-maior/

Trata-se de um filme sobre autoconhecimento e busca da felicidade, conforme o seu subtítulo. Foram entrevistados trinta personalidades, incluindo líderes espirituais, intelectuais, artistas e esportistas.

Ontem estreou em uma plataforma inovadora somente no que inclui cinema,
DVD e Blu Ray, download e streaming (Youtube). E no youtube foram 35.000 visualizações do filme somente no primeiro dia.

O filme foi produzido por meio de crowndfunding, e contou com patrocínio de mais de 600 pessoas físicas e pode ser assistido gratuitamente no canal do filme ou na sua própria página nos links abaixo:

 

Assista ao filme, reflita sobre seu conteúdo, emocione-se e busque entender os motivos por que está aqui, qual o sentido (há um sentido?), e pense e repense sua vida, e compartilhe suas opiniões comigo!

 

 

Eu maior

O que é a felicidade?

Quem sou?

De onde vim e para onde vou?

A história da nossa humanidade e a busca incessante do ser humano – ainda que por caminhos errados, consciente ou inconscientemente – é pelo autoconhecimento e pela felicidade.

Eis que existe uma ideia genial traduzida em um documentário com opiniões de diversas pessoas, de várias áreas, com visões naturalmente diferentes, mas que nos fazem pensar e direcionar a nossa busca.

O filme EU MAIOR traz uma reflexão contemporânea sobre autoconhecimento e busca da felicidade, por meio de entrevistas com expoentes de diferentes áreas, incluindo líderes espirituais, intelectuais, artistas e esportistas.  Um filme sobre questões essenciais e universais, numa época de grandes transformações e desafios, que pedem níveis mais altos de discernimento e consciência individual.

O documentário é uma iniciativa da Associação Dobem, organização sem fins lucrativos, cuja missão é disseminar conhecimento voltado para um desenvolvimento integral do ser humano, de modo a promover o seu bem-estar físico, mental, espiritual, social e ambiental.

Com perfis bem distintos, os entrevistados têm em comum a disposição de compartilhar perguntas, respostas, e experiências de vida que ampliaram suas percepções de si e do mundo.

Trata-se de uma iniciativa de grande potencial transformador.

No site é possível assistir a um trecho das entrevistas com as 30 personalidades que estrelam este filme. Dentre eles: Roberto Crema, Richard Simonetti, Rubem Alves, Leonardo Boff, Marcelo Gleiser, para ficar entre alguns mais conhecidos.

Separei para publicar dois vídeos, de Mário Sérgio Cortella e de Flávio Gikovate.

“Minha vida é curta e eu desejo que ela não seja pequena” Mario Sérgio Cortella

 

A aproximação de duas unidades pressupõe afinidades, porque os dois pensam, têm integridade moral, têm afinidades de caráter, gostos e de projetos de vida”. Flávio Gikovate

 

Muito interessante esta teoria (ou constatação) do Gikovate sobre a relação amorosa, como uma evolução do amor romântico, de complemento, para uma forma de amizade e de afinidade acima de outros interesses.

Está previsto para lançamento em março de 2013.

E você também pode ajudar no filme. Clique aqui e saiba como.

Visite o site que tem muita coisa bacana: www.eumaior.com.br