Ouro de tolo

materialismo

Há um metal (pirita) que por sua cor amarelo-dourada e brilho recebeu o apelido de ouro dos tolos, devido à confusão com o metal nobre.

Conta-se que no século 19 na América do Norte houve uma busca desenfreada por ouro e espertalhões espalhavam pirita por terrenos distantes para vender estas propriedades como jazidas preciosas, enganando os ignorantes que pensavam enriquecer facilmente. Continuar lendo

Anúncios

Aparência ou essência?

46Lizzie.png

Não somos seres humanos vivendo uma experiência espiritual, somos seres espirituais vivendo uma experiência humana.” Pierre Teilhard de Chardin.

A maioria de nós acredita ter uma alma, enquanto na verdade somos uma alma.

A exata compreensão desta realidade nos ajuda a entender as diferenças e os dramas humanos, porque a nossa vida é resultado de leis imutáveis e universais como a lei de causa e efeito. Ação e reação.

Assim, conseguimos captar a essência dos acontecimentos. Perceber que a realidade está muito além do que se vê.

Reproduzo parte do excelente artigo de Felipe Lima, publicado no site Obvious. Que pode ser lido aqui.

Lizzie Velasquez transmite com fidelidade a percepção que devemos ver além.

Continuar lendo

Desejos de um ano bom

introspecção

Final de ano tem retrospectiva.

Na TV você consegue ver a repetição de várias desgraças que aconteceram no último ano. Ou mesmo fatos que pouco têm a ver com a sua realidade.

Li alguma vez uma proposta interessante de Luciano Pires, que fizéssemos uma introspectiva ao invés de retrospectiva.

Mas penso que devemos fazer uma avaliação constante da nossa vida. Aliás, isso tem que ser feito diariamente, avaliando a nossa consciência sobre a nossa atuação diária, o que fizemos de correto ou incorreto durante o dia.

Esta avaliação de final de ano também pode ser positiva. Mas proponho que não se olhe tão somente os atos objetivos ou realizações da vida material ou profissional.

Tente olhar para o intangível. Para o essencial que é invisível aos olhos.

Por isso eu desejo que neste último ano você tenha perdoado alguém.

E que se ofendeu alguma pessoa possa ter tido condição de pedir perdão e reparar o mal feito, se isso for possível. Por que é necessário nos reconciliarmos com os adversários.

Desejo também que você tenha tido oportunidade de vivenciar atitudes de amor verdadeiro, pequenas, porém imprescindíveis, e que possa ter tomado como exemplo em sua própria vida.

Que tenha chorado. Por uma dor sua ou de alguém amado. E que este choro possa te fazer refletir no quanto é importante tentar minimizar a infelicidade alheia, e nunca sermos pedra de tropeço para ninguém.

Espero que tenha cometido erros – porque todos nós  fazemos isso! – mas que tenha percebido que o erro não existe por si mesmo, ele é só uma forma de aprendizado. E agora você já sabe a forma correta de fazer ou de não fazer.

E que também tenha sentido saudade de alguém ou de algum acontecimento, para que na próxima vez que estiver com seus afetos vocês esteja de corpo e alma, aproveitando cada segundo de convivência.

Que ao menos uma vez você tenha sorrido sincera e gostosamente.

E que tenha tido oportunidade de fazer alguma criança ou para algum idoso feliz. Isso não tem preço.

Que tenha sentido gratidão por tudo o que recebeu. De bom ou de ruim. Porque tudo é oportunidade.

E assim você termine este ano consciente que cresceu um pouquinho, pessoal e espiritualmente, porque é conquistando o intangível que realizamos todas as outras conquistas.