Des-ânimo

desanimo2

Recebi uma mensagem de um querido amigo me perguntando dos meus escritos no blog.

Estou relapso. Sei disso e parece que abandonei a tarefa.

Argumentei o de sempre: falta de tempo, outras prioridades. Mas que tinha alguns rascunhos e que iria retomar.

E me veio à mente um deles que é fruto de uma reflexão de um momento não muito distante sobre o desânimo.

Acredito que todo nós em algum momento nos sentimos desanimados ou sem perspectiva de realizar ou fazer alguma coisa e é uma sensação frustrante.

Mas porque isso acontece? Como enfrentar a situação?

Primeiro é tentar entender os motivos e as próprias cobranças que necessariamente vêm de quem convive conosco.

Ninguém gosta de ver alguém próximo a sim em estado de desânimo.

Aliás, a própria etimologia desta palavra já esclarece: des + ânimo.

O prefixo “des” significa negação, ação contrária ou separação e traz uma ideia geralmente de depreciação.

Já “ânimo” tem origem do Latim animus, “alma, coragem, desejo, mente”, relacionado a anima, “ser vivo, espírito, coragem, disposição”.

Pronto. Desânimo = Negação da alma ou sem alma.

É mais ou menos isso que sente alguém desanimado. Sem alma. Sem propósito. Sem coragem ou disposição.

Mas veja que triste imaginar você fazendo qualquer coisa sem alma. Uma refeição, um trabalho, ou até mesmo vivenciar uma relação afetiva desanimado. É realmente triste, porém muita gente vive assim.

Desempenhando uma vida sem sentido e sem alma, fazendo por fazer ou esperando que a tarefa (qualquer que seja ela e aqui espero que você coloque qualquer situação que venha à sua mente!) acabe.

Ver pessoa frustrada no trabalho esperando que chegue logo a sexta-feira ou que venham logo as férias, ou mesmo que chegue o dia da aposentadoria, mesmo que isso vá demorar muitos anos ainda.

Um dia acabo com esta infelicidade! É o discurso.desanimo

E esta infelicidade necessariamente está gerando infelicidade e insatisfação em outras pessoas que necessariamente se relacionam com o desanimado.

É preciso atentar ainda para outro fator. A ciência médica já descobriu que nosso estado mental interior implica na produção de uma química cerebral correspondente.

Ou seja, como me sinto é o modo que meu cérebro ordena a produção de neurotransmissores do humor. Além de que emitimos uma energia específica de como estamos em determinado momento, o que atrai ou afasta outras pessoas que sintonizam e se afinam com meu estado de espírito.

Quanto mais sem alma para realizar alguma coisa, mais desanimado ficarei. É um sistema perverso de retroalimentação.

Como sair disso? Não creio que exista resposta pronta.

Nem mesmo um manual de tantos passos para atingir isso ou até mesmo qual o caminho que você terá que trilhar. Isso diz respeito a modo de viver e de encarar a vida.

Mas penso que é de uma forma muito simples: pela vontade.

Tem que querer “ter alma”. Ou melhor, disposição para colocar alma no que se faz.

Existem várias ferramentas que a vida nos oferece, mas o autoconhecimento é a mais eficaz.

Reconhecer que se está neste estado e que ele não é saudável já é um grande passo, não alimentar culpa, não criar ilusão, ter coragem para mudar e planejar esta mudança. Se preciso procure ajuda especializada.

Não gosta do que faz? Procure algo que realmente valha a pena colocar a alma, que faça sentido para você. Por que já disse quem sabe das coisas que onde está seu coração, está seu tesouro.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Des-ânimo

  1. Retornou em grande estilo. Parabéns! Acho que o desânimo faz parte da caminhada evolutiva do homem. Quem nunca, em algum momento da vida, se sentiu desanimado? Porém o desânimo deve nos jogar para frente, para que mudemos, alteremos aquilo que não está nos dando satisfação e nos deixando desanimados. Mesmo que seja um conjunto de fatores. Temos que começar. Eu estou numa fase de vida muita animada. E você sabia que ânimo demais também pode ser perigoso? Pois é! Estou animado demais, mas também quando surgem as adversidades me deixo tomar no desânimo e logo tento alguma coisa para combatê-las e aí fico animado de novo, mas com equilíbrio! Abraços, Paz!

    Curtir

Muito obrigado por compartilhar sua opinião. Em breve seu comentário estará publicado. ESpero que tenha marcado o item "seguir comentários" para saber o que outras pessoas estão falando também. Ah, e se quiser: siga o blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s