A fé

fé

Costumamos pensar que fé é algo ligado à religião.

Já escrevi aqui algo sobre acreditar em Deus ou não.

Lamentavelmente não conseguimos, ainda, compreender que a nossa ligação com a Divindade é inerente à nossa própria criação e independe de crença ou de descrença. Pouco importa se você acredita ou não na existência de um Criador. Pouco interessa se você acha que é objeto de uma geração espontânea.

Fé no dizer contido em O Evangelho Segundo o Espiritismo[1]:

“Fé é a vontade de querer e a certeza de que essa vontade pode obter satisfação”.

Vontade de querer! Não apenas um desejo tênue e fugaz. Mas uma vontade firme e inabalável.

E quando obtemos a certeza de que vamos ter nossa vontade satisfeita isso é fé.

Mas quis a Lei Universal que somente merece esta satisfação aquele que tem esta vontade inabalável.

É como que se algo dissesse: “veja bem quem merece receber isso é só quem paga o preço”.

Eis o ponto!

Será que estamos dispostos a pagar o preço para obtermos o que desejamos qualquer que seja este objeto?

Estudar exaustivamente para uma prova.

Debruçar sobre um tema e esquadrinhá-lo para obter conhecimento.

Trabalhar incessantemente por um objetivo.

Ter disciplina para conseguir juntar dinheiro para comprar algo que desejamos.

Conseguir a força necessária para perdoar e não cultivar a mágoa.

Veja bem que tudo o que queremos obter tem um preço a ser pago.

Se a vontade é firme o suficiente certamente irá obter satisfação.

Com estas singelas palavras eis o que venho entendendo por fé.

 

[1] Leia o texto na íntegra aqui

Anúncios