Retrato da intolerância

XENOFOBIA 1

Terminada a eleição recomeçou a grita dos que não viram a sua candidatura eleita e mais uma vez vimos o quanto o conceito e exercício da democracia e da própria cidadania são frágeis por aqui.

Parecem até criança que faz birra porque não foi atendida nos seus caprichos. Infantil e imaturo são termos mais gentis para o comportamento.

A irracionalidade e a estupidez são tão evidentes que somente muito orgulho e incapacidade de autoanálise para não perceber que as agressões a quem pensa de forma diferente é uma atitude sem qualquer lógica e bom senso.

As propostas ridículas de separação (sic) de São Paulo “do resto do país”, construção de muro para dividir o Brasil são reflexos desta cultura de intolerância.

De outro lado estas manifestações são interessantes, instrutivas e educativas, pois nos dão uma noção do quanto ainda somos intolerantes e cultivamos o ódio no Brasil, fornecendo um diagnóstico do mal que evidentemente existe. 

As frases são típicas:

“Bandido bom é bandido morto.

“Eu trabalho e pago imposto para sustentar vagabundo.

“Quem vota neste governo é burro.

“Nordestino não é gente!

Pois é. Mais uma vez as redes sociais onde todos pensam ser terra de ninguém nos mostra claramente este retrato da intolerância.

Em 2010 isso já ficou evidente, inclusive uma estudante de direito foi denunciada, processada e condenada por postar mensagem preconceituosa (veja aqui e aqui), o que acabou lamentavelmente destruindo ou pelo menos paralisando sua vida e seus projetos.

De início percebe-se que nesta eleição de 2014 nem lógicos conseguem ser, pois uma análise de números absolutos demonstra claramente o mapa da vitória:

Votos para Dilma no NORDESTE + NORTE: 24.569.880

Votos para Dilma no SUDESTE + SUL + CENTRO-OESTE: 29.882.106

Ou seja Dilma teve em MG, SP, RS, RJ, ES, PR, SC, ou seja SUDESTE do País os votos que asseguraram a sua reeleição.

Mas ninguém está xingando os mineiros e cariocas, por exemplo. Não. O ódio é seletivo e denota ser fruto perigoso de uma onda que ainda não acabou.

Sim, porque a demonstração racista e fascista destas manifestações preconceituosas disfarçadas de liberdade de expressão e manifestação política nada mais é do que a repetição quase cega e automática da pregação diária e doutrinária de órgãos midiáticos e pretensas lideranças formadoras de opinião.anti xeno

Exemplo disso é o caso de ex-presidente de nenhuma saudade,que atribuiu a vitória neste primeiro turno a pessoas desinformadas (já escrevi sobre o assunto aqui).

E agora um representante mor deste atraso da mídia afirma que “o Nordeste sempre foi bovino”.

É por causa destas pessoas que está proliferando o ódio.

Mas isso é feito de forma tão insensata que acredito que sequer os que repetem estes gritos pararam pra pensar no que fazem.

Estas mesmas pessoas que evidentemente têm repulsa de Hitler, não percebem que estão repetindo os mesmos argumentos dele, mas que eram direcionados contra judeus, negros, homossexuais.

Sim porque condenar uma parte do país que pensa e vota diferente, classificando-a como pobre, ignorante ou porque pertence a esta ou aquela região do país, nada mais é do que a mesma propaganda fascista de Hitler contra negros, judeus e homossexuais no seu arroubo estúpido ultranacionalista.

Irracional? Hitler também nos parece hoje, mas para alguns alemães na época não era.

Anúncios

Muito obrigado por compartilhar sua opinião. Em breve seu comentário estará publicado. ESpero que tenha marcado o item "seguir comentários" para saber o que outras pessoas estão falando também. Ah, e se quiser: siga o blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s