Advogados e a tal urbanidade

Civilidade

O advogado precisa se compenetrar da sua importância social como instrumento efetivo de pacificação de conflitos.

É a tal da urbanidade que fala o nosso estatuto e Código de Ética.

O dicionário Aurélio no orienta que urbanidade (no sentido de comportamento) significa qualidades relacionadas a cortesia, ao afável e à negociação continuada entre os interesses. Qualidades de urbano e civilidade.

Continuar lendo

Anúncios

Nunca desista!

Mais um excelente texto do blog Para Além do Agora.

Por Isaias Costa

LINCOLN_480x360

Se existe um homem que conheceu muito bem o significado da palavra SUPERAÇÃO, este homem foi Abraham Lincoln. A sua história de vida é muito bonita e pode nos dar aquela motivação e vontade que estavam faltando. Se você está pensando em desistir de alguma coisa, trago um excelente texto de autoria de Sérgio Dusilek falando sobre o Lincoln e a superação de limites.

“Um certo homem faliu nos negócios com 31 anos de idade. Foi derrotado numa eleição para o legislativo, com 32 anos. Faliu outra vez nos negócios aos 34 anos. Superou a morte da noiva aos 35 anos. Teve um colapso nervoso aos 36 anos. Perdeu outra eleição com a idade de 38 anos. Perdeu nas eleições do Congresso aos 43, 46 e 48 anos. Perdeu uma disputa para o Senado com 55 anos. Fracassou na tentativa de tornar-se presidente aos 56 anos. Perdeu uma disputa senatorial aos 58 anos. Aos 60 anos,Abraham Lincoln foi eleito presidente dos Estados Unidos.”

Que experiência trágico-cômica, não? Mas aquilo que para muitos serviria como explicação suficiente para uma desistência, tornou-se o combustível de sua luta para superar seus obstáculos. Lincoln não desistiu!

Talvez em sua cabeça ele tenha trabalhado algo como tentativa em vez de fracasso. Seus sucessivos insucessos forjaram seu caráter e permearam uma visão diferenciada dos acontecimentos da vida. Aquilo que os historiadores chamaram de fracasso, Lincoln pode ter bem alcunhado como “mais uma tentativa”. E as tentativas sempre nos ensinam poderosas lições.

O importante é que ele se manteve fiel ao seu sonho, a sua vocação. Sempre vale a pena lutar pelos nossos ideais mais apaixonantes! Sempre acharemos força para continuar quando o que está a nossa frente é algo de extremo valor para nós! Sempre venceremos o desânimo e o cansaço, o vento da síndrome do “não posso”, quando focarmos nosso olhar para a nossa motivação e não para as circunstâncias adversas que por vezes nos cercam. Lembre-se que conquanto situações embaraçosas e inusitadas se apresentem a nós constantemente, tentando tirar o nosso fôlego, o “poder do direcionamento do pescoço” ainda pertence a nós. Em vez de olhar para o problema, focalize (direcione seu pescoço) para sua motivação, seu sonho.

Por fim, lembre-se que a perseverança é a virtude que permite que ingressemos na história e que a façamo-la. Porque Lincoln não desistiu, antes perseverou na realização de seu sonho, ele se tornou um dos maiores presidentes dos EUA.

Seja o que for que esteja desmotivando você nesse momento, olhe para o exemplo de Lincoln e não desista!

Continuar lendo

E se você fosse o outro?

empatia emocional

Segundo o dicionário Aulete Digital empatia é “nas inter-relações pessoais e sociais, capacidade de alguém de se ver como os outros o veem, de ver outrem como os outros o veem e também como ele mesmo se vê”, ou seja, a capacidade psicológica para sentir o que sentiria outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela.

É o colocar-se no lugar do outro.

Penso também que a função primordial para estarmos neste planeta é justamente para aprendermos a conviver uns com os outros, afinal não é possível amar a nós mesmos ou a Deus sem amar o próximo. Continuar lendo

O Golpe na Educação

50anosgolpe

Hoje completam-se 50 anos do golpe militar no Brasil.

Acredito que ainda não mensuramos corretamente os prejuízos desta nefasta intervenção. Sentimos hoje claramente os efeitos do êxito pela finalidade da “casa grande” que é manter a ignorância e o atraso, a subserviência e a obscuridade.

A solução para os problemas humanos – não só brasileiro – passa necessariamente pela educação, que era a reformulação proposta por Paulo Freire e Darcy Ribeiro. Assim, o golpe foi na educação, muito mais no que na democracia ou em um sistema de governo.

Como não poderia ter escrito texto melhor, reproduzo a excelente reflexão do sociólogo Márcio Nogueira publicada no jornal Folha da Manhã que vivenciou os fatos e tem uma opinião muito mais serena e adequada do que os “achismos” que temos visto por aí.

Continuar lendo