Você está doente, desanimado, estressado ou tudo ao mesmo tempo?

stress

Reproduzindo do site de Christian Barbosa.

Você está doente, desanimado, estressado ou tudo ao mesmo tempo?

Christian Barbosa

Hoje, conversando com um leitor no aeroporto, que falava sobre o porquê ele não fazia o que deveria ser feito para ter mais equilíbrio e resultado, ele levantou uma questão interessante. Faz três anos que ele vive entre altos e baixos com a sua saúde. Nos melhores momentos ele dá um gás em direção ao que ele busca, mas logo depois vem algum problema de “saúde” que gera o desânimo, cansaço e a paralisação.

Ele foi ao médico, mas apenas para soluções pontuais, começou o coaching, que o ajudou, mas parou na metade. Agora ele está na terapia e começou a descobrir a possível origem dos seus problemas de “saúde”. Está animado e prometeu me escrever contando o resultado.

Com certeza você conhece alguém que rasteja pelo dia, cansado, desanimado ou sempre reclamando de alguma doença que surgiu de forma inesperada. Sempre há algo que não permite que a pessoa tenha sua plena performance em ação e, com isso, os anos vão passando nesse padrão.

Continuar lendo

Anúncios

Alcançando metas

meta

Ter uma meta sem um plano de ação é o mesmo que sonhar acordado. Nathaniel Branden.

Coisa interessante acontece quanto se atinge uma meta.

Se há um planejamento eficaz, atingir uma meta é sempre um patamar para uma tentativa maior.

As metas existem para serem concretizadas, e a satisfação e a comemoração necessárias deve durar o tempo necessário para tomar fôlego e começar a nova etapa.

Nesta última semana inaugurei escritório novo. Depois de um período de indefinição, de repensar caminhos, de intensa reflexão sobre objetivos e sentido de vida, cheguei à conclusão que não se pode fugir daquilo para o que se nasce, embora seja possível, saudável e desejável que ocorra uma mudança e adaptação no formato.

O profissional liberal vive em um ambiente incerto, a advocacia conta ainda maiores dificuldades por que não é uma atividade mercantil, e tem limitações a respeito de marketing, propaganda, etc.

Durante muito tempo eu ficava pensando no que eu NÃO queria para mim, e isso ficou me atormentando. Quando estabeleci as metas que eu gostaria de alcançar e os objetivos que gostaria de atingir, o cenário ficou um pouco mais claro.

A prestação de serviço que acredito na advocacia vai muito além da orientação jurídica e defesa em processo, mas uma prestação de serviços com foco no ser humano que o procura, não em seu problema. Para isso, imagino uma gestão do escritório de advocacia com ferramentas modernas. Mas isso é assunto para outro dia.

E depois de estabelecida a meta, o negócio é mão na massa, agir e colocar o plano em ação.

Por isso, compartilho este momento de muita alegria para mim que é o de alcançar uma parte dos objetivos, e confiante de que os próximos passos a serem concretizados são questão de tempo também.

Oportunamente escreverei mais sobre o tema e com mais detalhes do plano.

Dica de filme: Eu Maior

Há pouco mais de um ano tomei conhecimento de um interessante e atraente projeto que envolve muita coisa do que acredito nesta vida: autoconhecimento, questões que transcendem os sentidos materiais, cultura, arte, produção colaborativa, distribuição democrática e livre.

É o filme Eu maior que estreou ontem.

Escrevi sobre o projeto aqui em 15/11/2012 que pode ser lido no link abaixo:

https://eldercardoso.com/2012/11/15/eu-maior/

Trata-se de um filme sobre autoconhecimento e busca da felicidade, conforme o seu subtítulo. Foram entrevistados trinta personalidades, incluindo líderes espirituais, intelectuais, artistas e esportistas.

Ontem estreou em uma plataforma inovadora somente no que inclui cinema,
DVD e Blu Ray, download e streaming (Youtube). E no youtube foram 35.000 visualizações do filme somente no primeiro dia.

O filme foi produzido por meio de crowndfunding, e contou com patrocínio de mais de 600 pessoas físicas e pode ser assistido gratuitamente no canal do filme ou na sua própria página nos links abaixo:

 

Assista ao filme, reflita sobre seu conteúdo, emocione-se e busque entender os motivos por que está aqui, qual o sentido (há um sentido?), e pense e repense sua vida, e compartilhe suas opiniões comigo!

 

 

Dica de filme: Anônimo

É inegável a influência e a importância de William Shakespeare na arte e dramaturgia.

Quem nunca ouviu falar em Romeu e Julieta?

Ou na célebre frase contida em Hamlet: “há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe a nossa vã filosofia”.

O filme Anônimo resgata uma discussão tão antiga quanto apaixonada acerca da autoria da obra de Shakespeare que se compõe de peças teatrais e sonetos.

Há nos meios acadêmicos, inclusive, várias correntes que se filiam às hipóteses levantadas:dos stratfordianos , os oxfordianos, etc., que respectivamente admitem que a obra do dramaturgo inglês seja obra dele mesmo, de um nobre ou até mesmo de um grupo de nobres e escritores.

O roteiro do filme é digno de um drama de Shakespeare, ao ponto que afirma que a realidade é mais dramática do que a ficção, afirmativa que não duvido nenhum um pouco.

Não se trata de uma história maluca ou inverossímil , mas de teses que são objeto de diversos estudos e pesquisas.

Segundo a que é tratada neste empolgante filme o homem da cidade de Stratford-upon-Avon Willian Shakespeare apenas emprestou seu nome para a vultosa obra do conde de Oxford, que deveria manter o anonimato.

Ao lado destas questões políticas da corte de Elizabeth, há o drama afetivo de Oxford ter tido um romance com a Rainha do qual nasceu um filho, o também conde de Southampton.

Este filho, aliás, é apontado pelos estudiosos como destinatário dos diversos sonetos do poeta e dramaturgo ao lado da própria rainha, identificados respectivamente por iniciais e por um apelido.

Mas o filme tem um excelente roteiro que instiga a entrar no contexto histórico e entender os motivos que levam ao mais conhecido dramaturgo a manter o anonimato.

Chamou também a atenção do uso do teatro como instrumento político de mobilização popular.

Uma história de amor, ódio, política, preconceito que nos leva a entender a inegável sensibilidade e o indiscutível entendimento dele sobre a alma humana e seus dramas.

Veja o trailer do filme: