Frustração e (in)justiça

Sim, cara senhora.

Compreendo sim a sua frustração.frustração

Tá bom, desespero e desalento. Não é mais só frustração.

Pode, o juiz pode sim resolver o seu problema.

A grande questão é o juiz querer resolver o problema.

Faltam juízes corajosos e humanos.

Ah, devem existir sim.

Mas o problema é que o seu “problema”, é só mais um processo em meio a milhares de outros papéis.

É isso mesmo!

O juiz não está decidindo a sua vida ou a de qualquer outra pessoa.

Ele está trabalhando com papéis.

E o seu, minha cara, é só mais um papel.

É mais um processo.

Não, ele não está pensando no ser humano. Ele sequer vislumbra que tem um ser humano por trás ou à frente do processo.

Ele se esqueceu disso.

Isso era idealismo bobo da época da faculdade, e virou apenas desculpa para o entusiasmo do concurso público.

Justiça é só utopia de filosofia do direito. Só cabe em livros, pensam muitos.

charge-justic

É preciso ser prático. É necessário mostrar números. Corregedoria. CNJ.

Essa é a nossa justiça.

Ah, desculpe!

Quem errou agora fui eu.

Justiça iremos encontrar em outra instância da vida, e em outro patamar.

Isso aqui é só o Poder Judiciário.

Anúncios

Muito obrigado por compartilhar sua opinião. Em breve seu comentário estará publicado. ESpero que tenha marcado o item "seguir comentários" para saber o que outras pessoas estão falando também. Ah, e se quiser: siga o blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s